Eu vi: Insurgente

28 março, 2015


Dica para o final de semana. Acho que ainda está passando nos cinemas, então sem esperas e enrolação. Esse filme que vou falar hoje é continuação de Divergente, pra você que ainda não viu, tem resenha aqui sobre ele. Inclusive na própria resenha já coloquei o trailer oficial de Insurgente, mas pra quem ainda não viu, vale repetir (até porque vou falar sobre ele agora né).


Sinopse: Os riscos para Tris aumentam quando ela sai à procura de aliados e respostas nas ruínas de uma Chicago futurista. Tris e Four são agora fugitivos, caçados por Jeanine, a líder da elite Erudição, faminta pelo poder. Correndo contra o tempo, eles precisam descobrir a causa pela qual a família de Tris sacrificou suas vidas e por que os líderes da Erudição farão tudo para impedi-los. Assombrada pelas escolhas do passado, mas desesperada para proteger quem ama, Tris, com Four a seu lado, encara um desafio impossível atrás de outro, ao desvendar a verdade sobre o passado e também o futuro de seu mundo.

Já começo tendo que falar que ainda não li os livros e por isso os comentários que vou fazer aqui nesse post são sobre os filmes apenas, porque eu sei que tem diferença entre um e outro.

Ok. O filme me surpreendeu mais uma vez. Após eu ter lido alguns comentários de que o primeiro filme foi melhor, fui assistir Insurgente quase que só por ver mesmo, mas fui surpreendida. O filme é tão incrível quanto o primeiro. Está maravilhoso! Tanto os efeitos quanto os atores. Tem muitos tiros, muitas mortes e muitas surpresas, só isso que eu posso dizer aqui.




Gostei da estratégia de colocarem a continuação pra ser realmente uma continuação, porque nesse segundo filme eles começam exatamente da parte onde terminou o primeiro filme, gostei bastante disso, não me deixou perdida no "tempo" como se tivesse passado uns 3 anos depois daquele desfecho final de Divergente, sabe?



A Tris demonstrou honra, coragem, compaixão e superação nesse filme, pode até falar que ela virou realmente a heroína de toda a trama. Gostei que eles não focaram totalmente na relação entre a Tris e o Four/Tobias, o que tornou o filme mais interessante. Porque vamos combinar que ação e romance as vezes não conseguem ficar muito bem equilibrados nesses filmes, então é sempre bom focar só em um do que misturar os dois com exagero.



As cenas de ação ficaram incríveis e me deu muita agonia em muitas e muitas partes de tão bem que foi atuado e mostrado, até na filmagem. Teve uma narrativa de sacadas rápidas, teve explicações claras e cenas legais.

Gostei e super recomendo, pra quem gosta, é claro. Eu to aqui querendo assistir de novo e esperando ansiosamente por Convergente.

Mas e aí? Alguém já assistiu esse filme? O que acharam? E quem não assistiu, ficou com vontade de ver? Comentem aqui! 

Motivos espontâneos

25 março, 2015


O vídeo dessa semana é sobre os motivos espontâneos que a gente recebe sempre em alguma situação. Motivos esses que são dados com certeza pela pessoa né? Enfim, só vendo o vídeo pra entender. 


Gostou do vídeo? Se inscreve no canal aqui ou ali na barra lateral que tem um botãozinho pra acompanhar os próximos vídeos, sempre que eu enviar um vídeo novo o YouTube te avisa por e-mail ou aparece na sua página principal.

Agora me contem aqui nos comentários, se vocês já escutaram algum motivo espontâneo em uma situação.

Essa bagunça interna

23 março, 2015


Você desce as escadas como se um milagre estivesse acontecendo, o Sol adentra o pequeno cômodo e tudo parece ser tão mágico. Há uma nova história nascendo, existe algo que nós não sabemos lidar direito. 

Enxergo-te de uma forma totalmente diferente, como se a sua alma sorrisse. É reconfortante sentir o calor do seu corpo contra o meu. Teus dedos dedilham meus cabelos, desenhando corações, linhas… Você sussurra palavras que arrepiam a minha nuca. Meus lábios procuram pelos teus, mas é cedo demais. É cedo demais para dizer que eu quero você mais que qualquer coisa, e você não diz nada. Sobe as escadas e como numa prece pede que eu te siga. Meus dedos dos pés batem fortemente contra o piso gelado e guio-me ao teu encontro.

Começamos uma dança, embalados por melodias que soam de nossos peitos. Talvez seja um sintoma de amor. Daqueles que te enlouquecem e deixam tua vida toda ao avesso. Teus dedos entrelaçam os meus, minha epiderme ferve, meus pulmões falham. Por segundos posso sentir meu corpo entrar em êxtase. O gosto dos teus lábios passam por várias categorias.

Acho que toda essa mistura de sabores tornam-se, consequentemente, o meu sabor favorito de você. Tuas mãos percorrem meu pescoço e descem em uma trilha secreta pelas minhas costas.

Há uma nova história nascendo, existe algo que nós não sabemos lidar direito. Deve haver uma forma de mudar todas as coisas descobertas assim, discretamente. Existe magia em nós. Talvez haja amor. Talvez a sua chegada tenha deixado as coisas aqui dentro bagunçadas, mas pensa pelo lado positivo: foi por você.

Todo esse rodamoinho que se formou no meu estômago e vai descarregando todas as coisas que um dia eu pensei que fosse amor, esvaírem-se. Vai ficar só a nossa bagunça, só você. A melhor magia, bagunça, milagre que já me aconteceu.

ESCRITO POR: Renata Lima

Gostou? Tem um texto que queira compartilhar também? É só mandar para: bloglikeparadise@gmail.com
Like Paradise por Thamiris Sgalbiero.
Todos os direitos reservados © 2011-2015.
Tecnologia do Blogger.