Cena de beijo na série

video youtube

Nessas férias o que eu mais estou fazendo é assistir séries e ler livros. E como todos sabem, meu canal é tipo um diário né? Falo sobre tudo nele, e dessa vez não poderia ser diferente. Estava feliz e contente assistindo a uma série com a minha irmã, quando minha mãe decidiu sentar e assistir com a gente. Dá o play pra entender:

Só queria deixar claro que meus pais detestam séries. Dizem que é uma novela extensa e que nunca tem fim. Meu pai ama filmes, de todos os tipos. Minha mãe gosta de assistir filmes, mas nada muito violento, como filmes de ação, mas adora assistir uma novela também.

amor gay

Hoje em dia, depois que a Netflix entrou nas nossas vidas, tudo ficou mais fácil né? Hoje temos séries produzidas até mesmo pela própria Netflix que aborda diversos assuntos diferentes. Temos uma série sobre um jovem com Síndrome de Asperger, temos uma série sobre suicídio (com todas suas causas, ações, atitudes que levam a isso e etc), temos uma série sobre musical que se passa em uma periferia de New York, enfim muitas séries aí. Séries que fazem a gente pensar, refletir e tirar nossas próprias opiniões.

É muito bom ver o quanto o mundo está evoluindo, mas algumas pessoas parece que ainda ficaram no passado. Tem que ter paciência. Eu tenho esperanças de que futuramente isso tudo vai mudar e vão ser só poucas pessoas com a “mente velha”, sabe?

Certas coisas eu prefiro ficar quieta, porque não vale a pena nem discutir sobre dependendo da pessoa. Só é bom ter a consciência limpa e sem pesos. A única coisa que quero deixar com esse post é: ame. Porque “amar em tempos de ódio é um ato revolucionário“. Coloquei em aspas porque lembro que li essa frase em algum lugar, mas não sei de quem é.

Aos que assistiram ao vídeo, obrigada! E para quem não assistiu, pode pular pra outro post, já que aqui tem vários. 😝

SE INSCREVA NO CANAL AQUI.

Thami Sgalbiero

Leonina, botafoguense, enrolada, confusa e distraída. Ama ver, ler e falar sobre moda (mesmo não sendo expert no assunto). Sonha em ser atriz, mas enquanto esse sonho não se realiza, fica apenas no blog mesmo.

12 thoughts on “Cena de beijo na série

  1. Pathy Guarnieri

    Infelizmente muitas pessoas ainda pensam assim hoje em dia, mas tenho esperança de que um dia isso mude!
    O amor é válido de todas as formas! E quem não concorde, ok. Mas o que não pode é não respeitar a escolha alheia!

    Beijo!
    Cores do Vício

    Responder

    1. Thami Sgalbiero

      É, a questão de tudo sempre foi respeito. Não gosta? Vira a cara, sai de perto, não precisa comentar nada.

      Responder

  2. Lysia Ribeiro

    Já sei que série é sem nem assistir, haha. Só pela descrição que você fez no vídeo. Tenho medo de começar a assistir essa série, porque já sei que vou sofrer horrores, principalmente em cenas como essa.
    Como comentei lá no YT, não tem o que achar de cenas assim. Não dá pra entender como as pessoas querem discutir se devem ou não haver cena de beijo lésbico, gay ou whatever, sendo que há cenas de beijos héteros o tempo todo e ninguém diz nada. É amor, é normal e é comum.

    Abraços!

    http://www.lysonjeada.com.br

    Responder

    1. Thami Sgalbiero

      Essa série é só sofrência mesmo. Dei até uma parada pra respirar assistindo a alguns filmes, haha!

      O problema é que muita gente vê o beijo gay como “sacanagem”, sabe? Como se fosse uma besteira. 😞

      Responder

  3. Leidiana Pereira

    Eu sou como seus pais amiga, haha, adoro filmes e não gosto de séries, porque não tenho paciência para acompanhar. hehe
    Nessas férias eu estou lendo muito e vendo muito filmes, também adoro ver algo que nos fazem refletir sobre o mundo em que vivemos e as situações que estão presentes no nosso redor.
    Adorei seu vídeo, você é muito engraçada. kkk
    Vendo você falando dessa série, fiquei com vontade de assistir (mesmo não gostando de séries. kkk). Vou ver se assino um Netflix. hehe
    E o preconceito deve acabar né? O amor é livre e não veio com manual de como ele deve ser feito.
    Beijos. ♥

    Diário da Lady

    Responder

    1. Thami Sgalbiero

      Meu sonho é meus pais assistirem e acompanharem a alguma série comigo, hahaha! A série que eu citei indiretamente no vídeo é bem boa, mas é bem longa também, haha! Eu já gostava de assistir séries, depois que surgiu o Netflix, viciei. 😛

      Responder

  4. Lorraine Faria

    pela sua descriçao, esse hospital é aquele que TUDO acontece? hahaha to tentando lembrar a cena, mas nao lembrooooo :O é da arizona??? enfim, se for a serie que eu tou pensando, ela é uma das mais inclusivas né? retrata todo mundo, todos os grupos e minorias de uma forma tao natural que deveria ser copiada!!

    beeeijo :*

    Responder

    1. Thami Sgalbiero

      É essa série mesmo que você pensou!!!

      Responder

  5. Váh

    Eu vou ver o vídeo sim, fiquei curiosa pra saber o que rolou.
    Eu não tenho Netflix, nem acompanho nenhum seriado. Mas adoro filmes e quando posso assisto algum e é ótimo quando essas histórias nos fazem pensar e tirar nossas próprias conclusões.
    Eu tenho a ‘mente velha’ em alguns assuntos, mas sempre busco respeitar.

    https://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

    Responder

  6. Camila Faria

    Oi Thami, é bizarro mesmo, como as pessoas estão super acostumadas com a violência, mas um simples beijo tira elas da zona de conforto. A gente tem que questionar mesmo, SEMPRE. Beijo querida :*

    Responder

  7. Emerson Garcia Affonso Vieira

    Ultimamente tenho visto mais séries, que filmes. Séries é a minha paixão, sem dúvidas.
    Bom final de semana!

    O blog está em ‘Hiatus de verão’ mas o colaborador Layon Yonaller preparou um post interessante sobre os últimos detalhes da TV. Não deixe de conferir!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    Responder

  8. Bela

    Algumas coisas ficaram no passado, tipo assistir Dorama e a enrrlação pra ter um beijinho HAHAHA
    A Bela, não a Fera | A Bela, não a Fera no Youtube

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *